Blog GoNext

A Estreia do Líder é tema do GoNext Herdeiros & Sucessores

No dia 5 de agosto, o encontro do fórum GoNext Herdeiros & Sucessores teve como tema principal “A Estreia do Líder”. Pelo Zoom, membros do fórum exclusivo tiveram um diálogo aproximado e direto com o professor Paulo Vieira de Campos.

⠀⠀

Paulo é professor de Liderança e Educação Executiva na ESPM, no Insper, na Sustentare Escola de Negócios, na Affero Lab, na IDEA9 Learning Experience e na Accross Futuros Convergentes.⠀

 

O especialista também é colunista da Revista HSM Management e autor do livro “A estreia do líder: os primeiros passos na trilha da liderança”, publicado pela Editora AltaBooks.

 

O livro do especialista é uma estrutura de jornada para líderes que querem começar na liderança eliminando inseguranças e contextualizando prioridades. Ele estruturou essa jornada em 4 etapas:

 

  • Aprender
  • Liderar
  • Ensinar 
  • Transformar

 

“Acredito que toda jornada começa na aprendizagem. Um bom líder precisa dessa consciência, de que ele não sabe tudo, que ele está sempre aprendendo e de que liderança é um esporte de contato”, apresentou o palestrante.

 

Todo o conteúdo compartilhado com os herdeiros e sucessores de empresas familiares foi idealizado por Paulo Campos a partir de três grandes pensadores: Peter Drucker, Ram Charan e Ernest Henry Shackleton.

 

Com um exemplo real protagonizado por Shackleton, Campos exemplificou para líderes ainda em formação as lições sobre o que buscar em uma equipe e de práticas que levam ao sucesso nos resultados. 

 

Escolhendo liderados e liderando para pessoas

Na história apresentada por Paulo Campos, Shackleton liderou uma expedição à Antártida e anunciou em um jornal um texto de recrutamento honesto sobre a experiência. 

 

Além de descrever de forma fidedigna, Shackleton finaliza o anúncio de forma interessante. Confira a íntegra do texto:

 

“PROCURAM-SE HOMENS para uma viagem perigosa. Pequenos salários, frio intenso, longos meses de completa escuridão, constante perigo, retorno seguro duvidoso. Honra e reconhecimento em caso de sucesso.”

 

Se você acha que ele pecou em gerar adesão e atrair pessoas para a oportunidade, repense a conexão das pessoas em relação a grandes propósitos. Mais de 5 mil pessoas compareceram à seleção da expedição à Antártida, com foco em reconhecimento e honra.

 

Exemplificando a forma visionária de Shackleton, Paulo apresentou a mentalidade do explorador sobre o que ele buscou para montar essa equipe. Surpreendentemente, as prioridades do líder foi:

 

  • Pessoas com bom humor
  • Pessoas com habilidades musicais 

 

O bom humor é fácil de entender. Afinal, com o desafio de uma expedição intensa e perigosa, pessoas que encaram a vida de forma leve e de mente aberta são capazes de atuar positivamente no ambiente e não atrasar resultados com reclamações e imposição de limitações. Já as habilidades musicais estavam em uma estratégia bem peculiar do explorador.

 

“Shackleton perguntava se o candidato sabia tocar algum instrumento e tinha uma sala cheia de instrumentos. Se a pessoa dizia que sabia tocar, ela era convidada a tocar ali mesmo. Aí ele já mede a coerência, se a pessoa faz o que diz fazer. Mas também a questão da harmonia, saber tocar em conjunto. Músicos costumam saber a hora de brilhar e de deixar o outro membro do conjunto brilhar também em seu solo. A música ajuda a perceber o tempo e a importância de cada um”, explicou o palestrante.

 

A expedição encontrou diversos contratempos e, para sobreviver à aventura, Shackleton listou 3 práticas essenciais:

 

  • Reuniões frequentes de avaliação e reavaliação da missão
  • Comprometimento implacável com o objetivo principal – o retorno seguro
  • Clareza na comunicação e confiança na equipe – atenção à energia coletiva e individual

 

O aprendizado deste exemplo para líderes ainda em formação ou no início da jornada é o de que a qualidade dos resultados está intimamente ligada à qualidade das pessoas que estão à sua volta (seus liderados) e às relações humanas no dia a dia.

 

O palestrante apresentou também uma reflexão importante de outro pensador que baseou o conteúdo apresentado:

 

“A qualidade de uma empresa está ligada à qualidade das pessoas”, pensamento de Peter Drucker.

 

Quanto maior o seu cargo, mais seus resultados vão depender das pessoas

Ao se tornar líder, o(a) profissional passa de jogador(a) a técnico(a) e, com isso, o seu resultado irá depender diretamente dos resultados da sua equipe.

 

“Você sabe que está no caminho certo da liderança quando você tem um bom sucessor ou bons sucessores. O seu foco como líder deve ser: qual a qualidade das pessoas que você tem preparado?”, explicou o professor.

 

Para se atingir tal objetivo, é preciso que a dinâmica do dia a dia seja pautada pela confiança. E, neste ponto, Paulo Vieira Campos apresenta um caminho que gera bons frutos.

 

“Uma demonstração de confiança é pedir feedback. Pergunte o que as pessoas acham do impacto que você gera. Inicie a cultura do feedback por você.”

 

Ao se colocar à prova da percepção e das sensações dos seus liderados, você os instiga a se autoanalisar e a buscarem performances honestas e transparentes.

 

“O papel da liderança não é desenvolver pessoas. É criar espaço para cada um se desenvolver”, explicou.

 

O encontro foi altamente interativo, com momentos de enquetes e votações dos membros do fórum. Ao final, Paulo disponibilizou a versão digital do seu livro “A estreia do líder: os primeiros passos na trilha da liderança” para todos os membros.

 

Além de compartilhar estruturas e esquemas para compreender o pipeline da liderança, como criar gestão de tempo efetiva e como pensar feedback e o feedforward (expectativas de futuro) na atuação da liderança.

 

O GoNext Herdeiros & Sucessores é um dos fóruns do GoNext Experience, um ecossistema completo de relacionamento e conteúdo focado nos passos essenciais para garantir visões estratégicas para o futuro das empresas familiares.

 

Um ambiente que contempla desenvolvimento, networking, conteúdos relevantes e trocas especializadas sobre os temas que precisam estar na mente dos gestores que querem transformar o mercado. Quer saber mais? Acesse o link abaixo.